terça-feira, 15 de agosto de 2017

O mistério da Assunção






















A Virgem Maria foi neste dia da Assunção para junto do seu Filho Jesus para que nós seus filhos procuremos estar junto da nossa Mãe.
Ela ficou junto Dele para nós estarmos junto dela.
O nosso destino é o mesmo de Jesus e de Maria: o céu.












Hoje celebrei a missa com paramento azul (casula e estola).
Perguntei ao sacristão porque é que o azul era a cor mariana (da festa de Nossa Senhora).
- Por que é a cor do céu… – respondeu prontamente.
- Não será por ser a cor do mar? Maria vem da palavra MAR – gracejei.
Mas fiquei a pensar que o azul está associado a Nossa Senhora, Mãe de Jesus, porque ela está onde está ao céu, e onde ela está está o céu. Ela está no céu, e o céu está nela.



sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Testamento executado
























Discípulo e apóstolo do Coração de Jesus

O Pe. Dehon escreveu o seu Testamento Espiritual “nos tristes dias da guerra de 1914 , no qual deixava aos seus confrades "o mais maravilhoso dos tesouros: O Coração de Jesus".
A 8 de dezembro de 1924 escreveu o seu último testamento, designou o seu testamenteiro, expressou as suas derradeiras vontades. Terminava esse texto dizendo que queria "morrer como discípulo e apóstolo do Coração de Jesus".

A 12 de agosto de 1925 cumpriu esse desiderato, realizou o seu testamento, pois ao falecer apontou para a imagem do Coração de Jesus dizendo: 
"Para Ele vivi, para Ele morro!"










O Tesouro ou o Testamento que nos deixou ao morrer foi o Coração de Jesus. Cuidemos bem desse Património ou dessa Herança que nos coube.
O Pe. Dehon quis morrer como discípulo e apóstolo do Coração de Jesus para que os seus herdeiros vivessem sempre como discípulos e apóstolos do mesmo Coração.










Clara de Assis















Clara terá nascido em 1193 em Assis e cedo mostrou vocação religiosa. Em 1211 deixou a casa paterna, desfez-se dos seus bens a favor dos pobres e foi recebida por S. Francisco em Porciúncula, que lhe terá cortado os cabelos e ungido a corda de franciscana.
Viveu santamente em clausura no Convento de S. Damião, juntamente com a sua irmã Inês e outras religiosas.
Sendo um dia o seu convento assediado por muçulmanos, terá bastado a Clara de Assis mostrar-lhes uma custódia com o Santíssimo Sacramento para os pôr em fuga.
Faleceu em 1243.
Iconograficamente, é representada quer jovem quer idosa. Veste o hábito franciscano. Os seus atributos são uma custódia com que afastou os muçulmanos, uma cruz com um ramo de oliveira (alusão ao seu amor pelo crucifixo) uma flor-de-lis e um báculo de abadessa. Como padroeira dos cegos, pode ter também uma lanterna ou uma lamparina antiga. É também padroeira da Televisão por ter acompanhado desde a sua cela de enferma a celebração da missa na capela do mosteiro para além de ter visto o túmulo de Francisco de Assis sem ter viajado até lá.

A Sagrada Eucaristia pode ser ainda hoje a nossa defesa, a nossa proteção e auxílio na adversidade.



quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Nagasaki




















Neste dia 9 de agosto, em 1945, foi lançada sobre a cidade de Nagasaki uma bomba atómica que destruiu grande parte da cidade e vitimou cerca de 80.000 habitantes.








Que esta evocação seja uma oportunidade para rezar pela paz da humanidade e em toda a criação. Ámen.




















Santa do dia


De judia a católica
De filósofa a carmelita
De mártir a padroeira






















Faz hoje 75 anos que foi martirizada a carmelita Teresa Benedita da Cruz nas câmaras de gás de Auschwitz.
Canonizada em 1998, foi declarada no ano seguinte Co-padroeira de Europa.

Ela foi judia por nascimento
Ateia por convicção
Filósofa por profissão
Católica por conversão
Carmelita por vocação
Mártir por perseguição
Santa por dedicação
Padroeira por intercessão

Ao ser presa saudou os agentes nazis dizendo:
- Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo…
Para que nós possamos completar hoje dizendo:
- Para sempre seja louvado e a sua Mãe Maria Santíssima.




segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Não só da palavra...



2ª feira - XVIII semana comum

O primeiro dever de um pai é proporcionar pão para os seus filhos.
E quem dá pão dá o ensino, diz a sabedoria popular.
Jesus ensina as multidões e providencia também o pão para o corpo.
Ele apresenta-se como um verdadeiro pai das multidões…

Não só da palavra vive o homem mas também do pão e de tanta atenção.



















A nossa colaboração consiste em partilhar o pouco que temos
- Temos aqui 5 pães e 2 pequenos peixes… uma insignificância para tanta gente!

Santa Teresa de Calcutá dizia que às vezes podemos ter a sensação de que aquilo que damos é apenas uma gota de água, um grão de trigo, uma ninharia…
Mas Deus pode fazer muito com o pouco que partilhamos.
De facto, o mar seria menor se lhe faltasse uma única gota de água.








sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Patrono dos párocos


Santo Cura de Ars, patrono e modelo dos párocos.
























Se todos os pregadores fossem como o Cura de Ars, o mundo estaria diferente.

- Por que o mundo não é como deveria ser?
- Porque os pregadores não pregam o que deveriam pregar.

- E por que não pregam o que deveriam pregar?
- Porque não são o que deveriam ser.

- E porque não são o que deveriam ser?
- Porque em vez de influenciar ou mudar o mundo, são influenciados e mudados pelo mundo.

- E porque são influenciados pelo mundo?
- Porque agem sozinhos em vez de estarem unidos a Deus.

- E porque não estão unidos a Deus?
- Porque pensam que são fortes e poderosos.

- E porque não são humildes e simples?
- Porque é fraca a sua fé.

- E porque não é maior a sua fé?
- Porque não são diferentes do mundo.

- E porque é que o mundo é assim?
- Porque os pregadores não são como o Cura de Ars, pois se o fossem o mundo seria diferente.

- E porque é que o mundo não é como deveria ser?
- Porque os pregadores não pregam o que deveriam pregar.

… como era no princípio, agora e sempre…