quinta-feira, 19 de julho de 2018

Aliviar carga


5ª feira – XV semana comum

Diz Jesus:
Tomai sobre vós o meu jugo…
e encontrareis descanso,
porque o meu jugo é suave
e a minha carga é leve.

Para aliviar carga é preciso fazer 3 coisas:

1º - Deixar tudo o que é desnecessário e guardar apenas o essencial.
Hoje deixarei para trás as bagagens desnecessárias que carrego inutilmente e me oprimem tanto.
Carregarei apenas o que couber no meu coração, pois só aí tudo é leve.

2º - Fazer tudo com amor e aceitar a dor.
Hoje aceitarei e amarei as cruzes e as dificuldades e elas tornar-se-ão leves no meu coração, porque o jugo de Jesus é o amor e a sua carga é a caridade.
Foi o amor que tornou leve a cruz de Cristo e só o amor poderá tornar leve a minha cruz.

3º - Descobrir a força da oração que faço e da oração que me faz.
Hoje deixarei de rezar para que Deus me dê cargas mais leves.
Rezarei apenas para que os meus ombros sejam mais fortes para levar qualquer carga que o Senhor me entregar.
Foto blogsenzapagare:

segunda-feira, 16 de julho de 2018

A medida do amor


2ª feira – XV semana comum

Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim, diz o Senhor.

Jesus não está a pedir que se ame menos o pai ou a mãe, o filho ou a filha…, está a pedir sim que se ame tanto como a Deus.
E como se ama a Deus?
O Primeiro Mandamento diz-nos para amar a Deus com todo o coração, com toda a alma, com todas as forças e com todo o entendimento.
Assim eu devo amar meu pai e minha mãe como amo a Deus e devo amar a Deus como amo o meu pai e a minha mãe, isto é, com todas as minhas capacidades…



Arma e armadura


Memória de Nossa Senhora do Carmo

Surgiu no início do século XIII a prática da recitação do Rosário ou do teço do rosário.
A meados do mesmo século surgiu a devoção do Escapulário de Nossa Senhora do Carmo.
As duas práticas complementam-se, são a arma e a armadura. A arma de conquista e a armadura de defesa e de proteção.
O terço ajuda-nos a vencer.
O Escapulário ajuda-nos a não sermos vencidos.























O Escapulário era uma espécie de armadura que se colocava aos ombros e que descia à frente e atrás para proteger todo tronco. Vem de escápula, osso que forma a parte posterior do ombro ou omoplata.

Não basta rezar o terço, nossa arma secreta, pessoal e comunitária.
É preciso defender-se pela armadura da Virgem santa Maria.
Não basta ter o Escapulário que nos protege.
É preciso usar as armas da oração.
Além desta simbologia, o escapulário significa a molhelha ou almofada que se colocava aos ombros onde se apoiava a carga para transportar.
Maria ajuda-nos assim a levar a nossa carga, os nossos compromissos.

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós e defendei-nos de todos os perigos.

domingo, 15 de julho de 2018

Aos pares


Ano B – XV domingo comum

Jesus chamou os apóstolos e enviou-os dois a dois.

No Manual Oficial da Legião de Maria:
"Qualquer visita deve ser feita por dois legionários.
Pretende a Legião com esta regra:
1º - Salvaguardar os legionários. De ordinário, não são tanto as ruas como as casas visitadas que impõem esta precaução.
2º - Que os dois visitantes se animem mutuamente na resistência ao respeito humano ou à timidez natural, que hão de experimentar nas visitas a lugares difíceis ou a casas de perspetivas pouco acolhedoras.
3º - Imprimir ao trabalho o cunho de disciplina, assegurando o pontual e fiel cumprimento das visitas de que foram encarregados. Deixado cada um a si mesmo, facilmente se é inclinado a retardar a hora ou a adiar indefinidamente a visita semanal…"

Alguém quis completar dizendo:
São dois os enviados porque numa visita enquanto um prega outro reza e vice-versa.
Ou melhor: enquanto um fala de Deus aos homens, o outro fala dos homens a Deus.



sexta-feira, 13 de julho de 2018

Ovelhas, pombas, serpentes


6ª feira – XIV semana comum

Envio-vos como ovelhas para o meio de lobos. Portanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.

Como ovelhas no meio de lobos e não lobos no meio das ovelhas…. Porque os lobos são mais numerosos. Portanto as ovelhas serão uma mistura de serpente e de pomba.

No meio dos lobos as ovelhas de Jesus devem ser serpentes astutas sem deixar de ser pombas inofensivas.
Inofensivas, mas prudentes.
Simples, mas não ingénuas.
Astutas, mas simples para não cair na agressividade.
Simples, mas prudentes para não cair na ingenuidade.

Deus cuida de nós, mas quer que sejamos prudentes, isto é, cuidadosos, atentos e corajosos.
Deus confia em nós, mas quer que sejamos humildes e simples, isto é, sem arrogância nem autossuficiência.

Somos ovelhas metade pombas e metade serpentes.
Somos ovelhas com a determinação da serpente e com o coração da pomba.
Somos ovelhas-pombas para melhor voarmos no alto.
Somos ovelhas-serpentes para melhor nos disfarçarmos na terra.
Somos ovelhas-pombas-serpentes para sermos ao mesmo tempo prudentes e simples.


quinta-feira, 12 de julho de 2018

Missão de paz


5ª feira – XIV semana comum

Ide e pregai o Evangelho de graça e em paz…

De graça
Recebestes de graça, dai de graça.
- De maneira desinteressada, isto é, sem esperar pagamento, recompensa ou satisfação.
- De maneira espontânea, sem negociar ou forçar.
- Com generosidade, com abundância, à disposição, pois é gratuito.
Numa palavra: com puro amor.

Em paz
Se essa casa for digna, desça a vossa paz sobre ela, se não for digna volte para vós a vossa paz.
- A paz contagia, mas não pode ser contagiada.
- A paz é oferecida, não pode ser roubada.
- Não deixes que o mundo te molde, procura antes modelar o mundo.
Em resumo: Sem perder a paz por causa dos outros.



terça-feira, 10 de julho de 2018

Grande seara


3ª feira – XIV semana comum

A nossa lógica e a lógica de Deus:
Nós dizemos – A seara é grande, os trabalhadores são poucos, portanto trabalhemos mais…
Mas Jesus diz – A seara é grande, portanto rezai mais…
Faz mais quem reza mais.

A seara é grande,
mas Deus é maior.
Os trabalhadores são poucos,
mas o trabalho é compensador.

A seara é enorme
Porque seara de Deus.
A oração é nossa
e nós operários seus.

Santa Teresinha do Menino Jesus:
“Então não é Jesus omnipotente?
Não pertencem as criaturas a quem as fez?
Então porque diz o Senhor – Rogai ao Senhor da messe que envie operários…
Porquê?
É que Jesus tem por nós um amor tão incompreensível que quer que tenhamos parte com Ele na salvação das almas.
Deus não quer fazer nada sem nós.
O criador do universo espera a oração de uma alma pobrezinha para salvar as outras almas resgatadas como ela pelo preço de todo o seu sangue.”

Pe. António Vieira in Sermão da Rosa Mística:
“Jesus manda que sendo a seara de Deus e não nossa, sejamos nós os que roguemos por ela.
Porque a oração perfeita e perfeitíssima não é pedirmos nós para nós, é pedirmos a Deus para Deus.
Pedirmos nós para nós é procurar os nossos interesses.
Pedirmos a Deus para Deus é solicitar a sua glória.
Pedi então ao Dono da seara que mande trabalhadores para a sua grande seara…”